Estados Unidos pedem que governos aliados não usem dispositivos da chinesa Huawei

Estados Unidos pedem que governos aliados não usem dispositivos da chinesa Huawei

Em agosto, Donald Trump proibiu o uso de tecnologias das chinesas Huawei e ZTE pelo governo norte-americano. Agora, quer estender isso a outras nações. Segundo o Wall Street Journal, os Estados Unidos estariam tentando persuadir seus aliados a evitar equipamentos de telecomunicação da Huawei.

• O sistema de ranqueamento social da China está próximo de se tornar uma terrível realidade em Pequim
• Diretor de escola na China é preso por comandar operação secreta de mineração de criptomoeda

O governo norte-americano teria entrado em contato com autoridades e executivos de empresas de telecomunicação em países em que aparelhos da Huawei já são amplamente usados e teria mostrado riscos de cibersegurança relacionados ao uso dos dispositivos da empresa chinesa.

As principais preocupações, de acordo com fontes anônimas ouvidas pelo Wall Street Journal, estariam no uso de equipamentos chineses de telecomunicação em países em que os Estados Unidos têm bases militares, como Japão, Itália e Alemanha.

Apesar de o Departamento de Defesa dos EUA ter seus próprios satélites e rede de telecomunicações para comunicação mais delicada, a maior parte do tráfego em diversos locais militares norte-americanos acontece por meio de redes comerciais.

Diversas vezes, a Huawei veio a público para negar qualquer envolvimento em trabalho de inteligência e espionagem para governos. A companhia faz parte de uma série de empresas de tecnologia chinesas que viraram alvo do governo dos EUA, diante do crescente conflito comercial entre os países.

Em fevereiro deste ano, líderes de FBI, CIA e NSA recomendaram aos cidadãos norte-americanos não usar produtos e serviços da Huawei e da ZTE, por medo de intromissão dos chineses nas redes de telecomunicação dos Estados Unidos.

[Wall Street Journal via Reuters]

Referencia

2018-11-24T18:33:50+00:00

Leave A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

This website uses cookies and third party services. Ok