Eclipse total da Lua acontece na madrugada de domingo para segunda-feira e será visível de todo o Brasil

Eclipse total da Lua acontece na madrugada de domingo para segunda-feira e será visível de todo o Brasil

Em julho do ano passado, ao cobrir o eclipse lunar total mais longo do século, nós encerramos o texto com um aviso:

Se desta vez o lado leste do Brasil é privilegiado pelo evento, a pesquisadora tranquiliza os moradores do lado oeste do País, afirmando que, na noite de 20 para 21 de janeiro de 2019, “o Brasil inteiro verá o eclipse total da Lua do início ao fim”.

Pois este dia chegou. Na noite e na madrugada deste domingo (20) para a segunda-feira (21), ocorre um eclipse lunar total, e ele será visível de todo o Brasil.

O satélite ficará na “sombra” do nosso planeta e adquirirá uma coloração vermelha. A luz do Sol não é bloqueada ao passar pela atmosfera da Terra. No entanto, ela é espalhada e absorvida, como em uma “filtragem” que dá o tom alaranjado ou avermelhado. Por isso, o fenômeno vem sendo chamado de “Lua de Sangue”. Como a Lua também estará próxima ao seu perigeu, o ponto mais próximo à Terra, ela também vem sendo chamada de “Superlua de Sangue”.

De acordo com o EarthSky, o acontecimento será visível de todo o continente americano, e também da Europa, ilhas como Groenlândia e Islândia e regiões Norte e Oeste da África.

Segundo o blog do astrônomo Cássio Barbosa no G1, o evento deve começar às 0h36 da noite de domingo para segunda, no horário de Brasília, quando a Lua entrará na chamada penumbra, a parte mais difusa da sombra projetada pela terra. Ela começa a entrar na umbra, parte mais central e escura da sombra, à 1h33. O eclipse atingirá o ponto máximo às 3h12.

Não é necessário nenhum equipamento especial para observar o eclipse lunar, mas binóculos ou lunetas ajudam a visualizá-lo melhor. Estar em um lugar amplo também ajuda.

Este é o único eclipse total do ano — em julho haverá um parcial e com visibilidade restrita a algumas regiões do Brasil. Depois desse, teremos outro eclipse total em 2021, e ele não será visível do Brasil. Só em 2022 poderemos ver outro fenômeno do tipo de nosso país. É melhor aproveitar.

[G1, BBC, EarthSky]

Referencia

2019-01-21T07:43:47+00:00

Leave A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

This website uses cookies and third party services. Ok